Conheça mitos e verdades sobre o crescimento dos filhos

crescimento infantil

Conheça mitos e verdades sobre o crescimento dos filhos

O crescimento dos filhos é um tema que gera muita angústia na maioria dos pais. Em praticamente todas as consultas, eles me fazem perguntas como: ‘Doutor, meu filho está no tamanho adequado?’; ou ‘Ele está crescendo normalmente?’.

Portanto, para aliviar um pouco essa angústia, resolvi esclarecer as dúvidas mais comuns que aparecem no dia a dia do consultório. Confira!

 

  • Doutor, fui na apresentação da escola do meu filho e ele era o mais baixo de todos; ele tem algum problema ou tem baixa estatura?

Essa é a queixa campeã e sempre digo aos pais que eles não devem comparar o filho deles a outras crianças e, sim, a ele mesmo. O pediatra deve verificar se ele está sempre crescendo, se apresenta uma velocidade de crescimento adequada (ou, como costumamos dizer, uma curva ascendente de crescimento) e se cresce dentro do alvo familiar. Se a resposta for sim, seu filho está no tamanho adequado para o organismo dele.

 

  • Eu e meu marido somos baixos, significa que meus filhos serão baixos também?

Verdade. O crescimento é influenciado por diversos fatores e o principal deles é a altura dos pais. Chamamos isso de alvo familiar ou genético; portanto, se a criança possuiu pais baixos, a probabilidade de ela ser baixa também é bastante grande.

 

  • Fui em um médico e ele prescreveu um remédio manipulado e disse que meu filho iria crescer – é verdade?

Mito. Não há remédios milagrosos. O único medicamento aprovado para o tratamento de baixa estatura é o hormônio de crescimento (GH) injetável e em algumas circunstâncias. Esses medicamentos muitas vezes contêm sais minerais, homeopáticos e vitaminas, substâncias essas que não fazem a criança crescer. Se for para prescrever vitaminas, prefiro muito mais orientar uma alimentação saudável e variada, que proporciona as vitaminas e os minerais de melhor qualidade e de absorção mais fácil, do que essas fórmulas – além de ser muito mais barato.

 

  • É verdade que, se colocar meu filho na natação, ele vai crescer?

Mito. Nenhum esporte faz crescer ou faz diminuir a altura. O que pode acontecer é, no caso de alguns esportes, as crianças mais baixinhas se sobressaírem – por exemplo, na ginástica olímpica. Já em outros, as crianças mais altas são aquelas que se destacam mais, como no caso do basquete ou da natação, causando a falsa impressão de que esses esportes fazem o filho crescer. Costumo recomendar esportes por outros muitos benefícios que causam à saúde, mas sempre deixo claro para os pais que eles não farão seus filhos crescerem além do esperado para o organismo deles.

 

  • Doutor, comer e dormir bem ajudam o crescimento?

Verdade. Além da altura dos pais, outros fatores influenciam no crescimento: uma alimentação saudável (com todos os grupos alimentares) e um sono bom em qualidade e quantidade. Esses dois fatores combinados ajudam a criança a crescer saudável e ter uma velocidade de crescimento adequado. Porém, volto a reforçar: nenhum deles faz a criança crescer mais que o esperado para ela.

crescimento dos filhos

  • Se usar o hormônio de crescimento, meu filho vai crescer mais?

Depende da indicação prescrita do hormônio. Há diversas causas de baixa estatura e o hormônio é eficaz apenas para algumas delas. Aquelas crianças que são baixas porque a família é baixa têm uma resposta ao hormônio de crescimento muito incerta. A criança pode ou não crescer e não temos como saber como ela irá responder ao tratamento com o hormônio. Portanto, o paciente deve ser muito bem esclarecido sobre riscos e benefícios da medicação antes de usá-la.

 

Como é possível observar, há muitos mitos e verdades sobre o tema! E, para esclarecê-los, nada melhor do que um médico de confiança – de preferência endocrinologista pediátrico – para avaliar se seu filho está ou não com a altura adequada e indicar a melhor maneira para lidar com o fato.

Não deixe para depois; questões de crescimento devem ser conferidas antes que a criança alcance a puberdade e o ápice de sua altura. E não acredite em fórmulas incríveis e extraordinárias; desconfie de pessoas que afirmam que conseguirão fazer seu filho crescer. Não existe milagre!

 

Dr. Daniel Servigia Domingos (CRM 139044), endocrinologista pediátrico e pediatra geral

Sem comentários

Postar um comentário

WhatsApp chat